terça-feira, 24 de novembro de 2009

#12 Insomnia

Sai e me deixa dormir.

________________

DISLEXO

Suspiro!

Liberto e reprimo

as asas da lucidez.

E, em meio a agonia sem nome,

Embrenhei na noite que me consome

a dor, a cura e a embriaguez.

Desespero!

Angústia que eu incinero num cinzeiro

na forma de um cigarro.

O cheiro pestilento do nevoeiro em que me embrenho é a cicatriz do teu estrago.

Nenhum comentário:

Postar um comentário