quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

#17 Perdoa?

Perdoa cada vez que eu fui grosseira por simplesmente acordar às avessas.
Perdoa se te derrubei café quente, foi sem querer, tive uma crise de riso.
Desculpa pelas crises de riso, também. Eu realmente fico nervosa quando tu estás por perto!
Desculpa por todas as vezes que te fiz esperar pra que eu terminasse um cigarro. Desculpa por simplesmente te fazer esperar!
Perdoa meu jeito desajeitado, minhas piadas sem graça, meu silêncio.
Desculpa se eu sou meio estranha. E desculpa mais ainda se esse meu jeito estranho te deixa com vergonha!
Desculpa por não conseguir te dizer tudo que eu queria, perdoa esse meu medo.
Desculpa por sentir isso que sinto por ti. Sei que não é algo que você gostaria que acontecesse.
Eu sei, isso não deveria doer tanto. Dizem que é bom, mas na verdade não é. Só acho que gosto de ti mais do que gosto de um simples amigo.
Não, deixa pra lá, eu não espero que algum dia isso seja correspondido.
Só queria que passase logo, tá doendo aqui. Tá machucando.
A culpa não é tua. É minha, mesmo.
.
Ah, quer saber? Deixa pra lá.
Conheço um café muito bom, me acompanha?

Nenhum comentário:

Postar um comentário