terça-feira, 26 de janeiro de 2010

#18 E eu vejo flores em você.

Eu, que não fumo, queria um cigarro.
Eu que não amo você.
(Engenheiros do Hawaii)







Trova curta

Ouviste o trovão rugindo lá fora?
Temei, pois o clarão que o precede
Há de vir a curar a sede
Do sertão onde tu mora.

Vem, te aconchega junto a mim
Que se o vento apaga a luz da vela
Eu, apaixonada pela face tão bela
Zelarei toda noite por ti, serafim.
É a sina que em meu peito trago,
Cicatrizes com teu nome nesse estrago,
É a lágrima que derramo escondida.

Se me prometi uma vida sem dores
Hei de morrer solita e sem amores,
Sem ter vivido sequer um dia de vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário