domingo, 3 de janeiro de 2010

#2010 novas chances para o mais do mesmo.

Eu sinceramente odeio esse negócio de 'ano novo'. Acho um porre, de fato. Eu não gosto de ficar desejando um 'feliz ano novo', eu detesto essas contagens regressivas, não entendo quem pula sete ondinhas, veste branco, faz oferenda e joga fogos de artifício. E tenho meus motivos.
Não vejo sentido em comemorar um novo ano se tudo o que vai acontecer vai seguir a mesma linha de acontecimentos do ano anterior. Eu, por exemplo, vou continuar acordando de mau humor, tomando café forte, indo pra faculdade, fazendo minha música e escrevendo para ninguém ler. O ano mudou de número, mas a vida continua a mesma e, caso aconteça algo novo, interessante, bom ou ruim, não vai ser decorrente da comemoração, da roupa que eu usei, dos quindins que eu dei pro santo ou das ondas que pulei. Se eu ganhar na Mega Sena acumulada vai ser porque eu sou uma grande cretina sortuda. Se eu perder um braço é porque eu não deveria ter saido da cama (ou deveria, se foi em desmoronamento). Pular onda não torna ninguém imortal.
E cá estou eu, em mais um ano, os mesmos velhos hábitos e o coração batendo mais forte pela mesma pessoa da década passada.
Eu comemoraria o ano novo se realmente houvesse renovação.
__________________________________

Versinho

Quero no céu das minhas noites o ébano dos teus cabelos
E quero que as estrelas brilhem como teu olhar.
Um cometa carmim como teus lábios tão belos
E um sonho contigo para jamais acordar.

;)

Um comentário:

  1. auhushaushuahushau
    [dois]
    Realmente. Ano Novo e tudo de novo e de novo.
    E, francamente, desejar feliz 2010 às pessoas que não suportamos apenas por que é de praxe, pra mim, é uma tremenda hipocrisia.
    Beijos

    ResponderExcluir