segunda-feira, 18 de julho de 2011

#45 Bloqueios

De vez em quando acabo com algum bloqueio criativo.
Normalmente eu só percebo o tal bloqueio quando penso "bem, vou escrever sobre tal coisa", e aí eu começo a escrever e nada se desenvolve.
Tomo um café, dois, quinze, vejo um filme, procuro uma boa música, penso em alguém, tomo banho... mas ele continua lá, firme e forte, aquela barreira entre mim e o mundo das idéias, tão forte que consigo sentir o toque frio e áspero da pedra bruta.

Hoje não foi diferente.

Na verdade, foi diferente sim. Hoje eu não tinha idéia sobre o que poderia escrever. Eu travei antes do desenvolvimento da idéia primária, e então percebi que estava feliz.
Se existe uma ligação entre uma coisa e outra? Claro. Afinal, é muito mais fácil chorar de tristeza do que de felicidade.
E eu me resumo a isso, algumas lágrimas aqui e lá, umedecendo a ponta da caneta que segue manchando as páginas de um livro que há tanto tempo eu escrevo e que temo que nunca venha a ter um final de verdade. Se tudo der certo, claro.
Porque finais sempre tornam as coisas definitivas quando, na verdade, elas precisam de autonomia pra se reescreverem e realinharem de todas as formas imagináveis. Possibilidades não são meros caminhos adjuntos, eles são parte da trilha principal.

Eu estou feliz, sim, mas não o bastante pra chorar de felicidade que, como disse anteriormente, é mais difícil. Mas estou feliz e quero continuar assim por um tempo ou dois, e quem sabe até me permita algumas lágrimas.
E o motivo? Bem, acho que posso dizer que durmo tranqüila sabendo que a cada decisão tomada surgem novas possibilidades a serem exploradas. Nada é definitivo. Nada é tão perfeito que não possa ser destruído, e nada é horrendo o bastante pra não possuir certo charme.
Gosto do vento justamente por isso. Tanto pode destruir como cativar, e ainda por cima faz um barulhinho legal quando passa rápido por alguma fresta.


sexta-feira, 1 de julho de 2011

#44 Versinhos bobinhos de quem não tem nada melhor pra fazer



#Interruptor

Amor no liga e desliga
Quando fica no pisca-pisca
É problema de mau contato.

______________

#Temporal

Chovia.

Deve ter sido a chuva,
eu te chamava,
tu nunca ouvia.

______________


#Doação

Eu dei tudo que eu tinha.
E tu, que disse que não podia,
deu as costas e foi embora.

Dei na cara!
Desaforado.

______________

Deu de baboseira.


Acesse também Saco de Minhocas, meu outro blog criado há pouco tempo.